Seguidores

sábado, 20 de janeiro de 2007

Aqueles lugares


"I try to laugh but cry instead"


Aqueles lugares, conheces? Aqueles... Aqueles lugares que testemunharam as coisas. Aquelas coisas! Aqueles pequenos momentos em que ninguém te viu, que fizeste o que te apetecia, disseste o que te ia realmente na cabeça, que gritaste por raiva, choraste porque estavas feliz, sorriste porque patetices, bateste por te sentires impotente, dançaste por não conseguires explicar-te a ti próprio de outra maneira, contaste segredos a ti, que mais ninguém sabe! Aquele lugar! Não te lembras? Foi a ele que lhe contaste o que não podes contar a mais ninguém ; foi aí que te despiste de preconceitos e te entregaste a cem por cento ao que és.


Sim, são esses lugares...


E aquele banco de jardim?


3 comentários:

João disse...

Sim, todos aqueles lugares, onde partilhaste o mais intimo de ti...
Aqueles lugares onde te criaste, onde amaste, choraste, riste, saltaste, gritaste "JÁ CHEGA!", "É PARA SEMPRE!", "EU E TU!"...
Aqueles lugares que têm uma memória tao especial e secreta que para nós se tornam mais valiosos que tesouros escondidos.Mas qual é a nossa parte mais valiosa senão o amor e os segredos mais intimos que guardamos de e por alguem?Aqueles lugares guardaram os nossos e nunca os esquecerão. Nem eu...

Cate disse...

Gosto desses lugares que, independentemente do tempo que passe, estarão sempre cheios de significado!

Escreves tão bem, Riti!*

Tianhua disse...

é um belo e tocante texto

Baú aberto:

Acerca de mim

A minha foto
Lisboa, Lisboa, Portugal
"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." Fernando Pessoa

A visitar